Dia a Dia

O espetáculo Avante, Marche!, do belga Alain Platel, um dos mais importantes criadores da dança mundial, abre a Mostra Internacional de Teatro de 2017

Foto: Phile Deprez
Foto: Phile Deprez
Cena de Avante, Marche!, de Alain Platel.

Será no Theatro Municipal de São Paulo a abertura da quarta edição da MITsp – Mostra Internacional de Teatro, com o espetáculo Avante, Marche!, do coreógrafo belga Alain Platel. Na programação de dez espetáculos de países como Alemanha, Chile, Líbano, África do Sul e Brasil, que acontecerão em vários locais da cidade, haverá mais uma criação de dança: Para que o céu não caia, da brasileira Lia Rodrigues.

A escolha de um espetáculo de dança para a abertura da 4ª MITsp reflete, segundo a organização, o caráter híbrido e expandido da mostra, desde sua primeira edição. Os idealizadores e diretores da MITsp são o diretor teatral Antônio Araújo e o produtor Guilherme Marques.

Avante, Marche! foi concebido por Alain Platel (fundador e diretor da companhia les ballets C de la B), em parceria com o diretor Frank Van Laecke. O espetáculo inspira-se na tradição das fanfarras – ou grupos musicais que fazem parte do cotidiano social e cultural. Em foco está a vida de um coletivo de indivíduos, a partir de uma orquestra de metais. Todos eles são muito diferentes entre si e buscam manter-se num único e distinto andamento – por vezes pelo método de tentativa e erro, que se transforma em uma metáfora para nosso tempo. A direção musical é de Steven Prengels.

No palco, quatro atores e sete músicos serão acompanhados por uma orquestra de 18 instrumentistas brasileiros, sob direção do maestro Carlos Moreno. Alain Platel destaca a música dos séculos 19 e 20 – de Beethoven, Verdi, Mahler, entre outros – para contar a história de um trombonista que, por conta de sua doença, precisa se despedir de seu instrumento musical e se recolher para as fileiras de trás da banda, munido de dois címbalos.

No fundo da orquestra, há a possibilidade latente de um novo amor. Mas ele rejeita: o amor traz muitas reminiscências da vida.

Avante, Marche! encena a partida de um membro de um grupo, o que suscita uma ideia que às vezes nos atrevemos a imaginar: a do nosso próprio funeral. Trata-se de uma fantasia cênico-musical, focada no espaço vazio que deixamos para trás, o desejo de ser visto e considerado pela comunidade, ser reconhecido e honrado.

Foto: Sammi LandweerFoto: Sammi Landweer

Para que o céu não caia, de Lia Rodrigues.

Clique para ampliar

  Para que o céu não caia, de Lia Rodrigues, é inédito em São Paulo. O espetáculo estreou em 2016 em Dresden, Alemanha, onde foi finalizado durante uma residência artística, e depois realizou apresentações em outras cidades alemãs como parte do Projeto Brasil. Em seguida foi apresentado na França, no festival Montpellier Danse 2016 e ainda nas cidades de Grenoble e Toulouse.

O espetáculo nasceu a partir de um questionário afetivo e de encontros que os bailarinos da Lia Rodrigues Companhia de Dança, junto com os jovens do Núcleo 2 da Escola Livre de Danças da Maré, tiveram com mais de cem pessoas do bairro carioca, onde o grupo de Lia Rodrigues está estabelecido há 13 anos. Os encontros-respostas dos moradores, somados à performance nas ruas do Complexo da Maré pela campanha Jovem Negro Vivo, da Anistia Internacional, foi o que iniciou a criação da obra. Inspirada nos livros Há mundo por vir?, de Deborah Danowski e Eduardo Viveiros de Castro e A queda do céu, do xamã Davi Kopenawa, a coreógrafa põe em cena o impacto humano na terra e o que podemos fazer para impedir “que o céu não caia” sobre nós. O mito do fim do mundo, relatado por Kopenawa, diz que, rompida a harmonia da vida no universo, o céu – que no idioma Yanomami é entendido por “aquilo que está acima de nós” – desaba sobre todos os que estão abaixo e não apenas sobre os povos das florestas. Diante das drásticas mudanças climáticas que escurecem o futuro, o espetáculo incita questões como: o que nos resta a fazer? Como imaginar formas de continuar e agir? O que cada um de nós pode fazer para, a seu modo, segurar o céu?

A MITsp acontece entre 14 e 21 de março de 2017. A programação completa está em www.mitsp.org/2017.