Programação Brasil

São Paulo - SP

Cia. Fragmento de Dança – Eu Outro

Foto: Leo Lin

Eu Outro, da Cia. Fragmento de Dança, de Vanessa Macedo, investiga a fricção entre vida e obra, real e ficcional, envolvendo memórias, arquivos e depoimentos, de modo a invadir, expor e dividir ambientes íntimos, não somente para falar de si, mas para tornar-se o outro também.

Foto: Leo Lin

Clique para ampliar

Para a criação de Eu Outro, os intérpretes-criadores experenciaram vários procedimentos – a visita à casa dos avós que já não lhes pertence, o afastamento das redes sociais, a revelação de experiências traumáticas do corpo –, todos com o intuito de perceber como arte e vida dizem uma sobre a outra e como memórias que nos constituem não são propriedades privadas e querem existir visceralmente, neste tempo do agora.

Há tempos, a Cia. Fragmento de Dança tem especial interesse pelo que chama de Dança Depoimento. Vanessa Macedo, diretora da companhia, explica que diferentemente de alguns campos da arte, onde o “real” é estudado e nominado, como por exemplo “teatro documentário” ou “cinema documentário”, na dança este debate não tem fronteiras claras. “Por se fundar no corpo, parece-nos que a linguagem da dança, no desenvolvimento de seus processos criativos, já discute autobiografia, subjetividade e experiência”, argumenta.

Foto: Leo Lin

Clique para ampliar

  Eu Outro tem direção e coreografia de Vanessa Macedo e conta com André Prado na luz; voz, violão e percussão de Daniela Moraes; vídeos de Leo Lin e Chico Rosa, máscaras assinadas por Wander Rodrigues com assistência de Gab Menacho, e figurino de Daíse Neves.

Intérpretes: Chico Rosa, Daniela Moraes, Diego Hazan, Letícia Mantovani, Maitê Molnar e Vanessa Macedo.

Sobre a Cia. Fragmento de Dança:

Em 2002, Vanessa Macedo começou as suas primeiras investigações autorais em dança contemporânea, fundando a Cia. Fragmento de Dança, em São Paulo(SP). Nos primeiros anos, criou alguns solos e duos e, a partir de 2007, concretizou o desejo de se estruturar num formato de grupo que pesquisa e produz continuamente, realizando temporadas na capital e participando de festivais e mostras nacionais e internacionais. Durante esses anos, a companhia criou 15 trabalhos e foi contemplada pelos principais editais de apoio a projetos de dança – Prêmio FUNARTE Klaus Vianna, Programa de Fomento à Dança da cidade de São Paulo, Programa de Ação Cultural do Governo do Estado de São Paulo, edital Caixa Cultural, Festival Cultural Inglesa, entre outros. Mulheres como Frida Kahlo, Virginia Woolf e Tracey Emin inspiraram a companhia em suas criações, que envolvem discussões de gênero, autoimagem, fricção vida e obra. Atualmente, assuntos como dramaturgia na dança e o uso de material autobiográfico como linguagem cênica têm sido especialmente investigados para pensar sobre as relações que memórias e experiências pessoais criam com e no outro.

30 de novembro a 2 de dezembro/2018
Sexta e sábado às 20h
Domingo às 17h
R$ 20, R$ 10, R$ 6

Rua Padre Adelino, 1.000, Belenzinho, São Paulo (SP), tel. (11) 2076-9700.

90 lugares

Duração: 60 minutos.

Classificação etária: 16 anos.

Estacionamento: Para espetáculos com venda de ingressos após as 17h: R$ 15,00 (não matriculado); R$ 7,50 (credencial plena no Sesc - trabalhador no comércio de bens, serviços e turismo/ usuário).

www.sescsp.org.br/belenzinho