Programação Brasil

São Paulo - SP

Nederlands Dans Theater 2
I New Then / Sad Case / Cacti

Foto: Rahi Rezvani
Foto: Rahi Rezvani

A Nederlands Dans Theater (NDT), uma das mais ativas e aclamadas companhias de dança da Holanda e do mundo, foi fundada em 1959 por Benjamin Harkarvy, Aart Verstegen and Carel Birnie, em colaboração com 18 bailarinos do Het Nationaal Ballet (The National Ballet).

Entre as décadas de 1980 e 1990, o coreógrafo tcheco Jiri Kylián renovou o perfil artístico da companhia e fortaleceu sua repercussão internacional. Além de criar um repertório singular para o grupo, Kylián abriu espaço para o desenvolvimento de coreógrafos vindos do próprio elenco. Foi assim que se revelou o talento de Paul Lightfoot, atual diretor artístico da NDT, que assumiu o cargo em 2011.

A ideia de contar com duas companhias – NDT 1 e NDT 2 – surgiu em 1978. A NDT 1 concentraria os talentos mais maduros e a NDT 2 reuniria os talentos em desenvolvimento, que com o tempo poderiam ingressar na companhia 1. Uma passou a alimentar a outra e o padrão de excelência tornou-se um atributo comum às duas. O complexo NDT tem sede na cidade holandesa de Haia, onde as duas companhias contam com um belo teatro.

Paul Lightfoot trabalha em parceria Sol León, sua mulher e assistente artística. Os cois coreografam para a NDT, mas com frequência convidam grandes coreógrafos internacionais. Com isso, os repertórios das duas companhias possuem um acervo singular de espetáculos.

A Nederlands Dans Theater 2, que se apresenta na Temporada de Dança de 2017 do Teatro Alfa, traz um programa com três coreografias.

Sobre as coreografias

I New Then

Duração: 28 minutos. Coreografia: Johan Inger. Música: Van Morrison: Madame George, The Way Young Lovers Do, Sweet Things, I’ll Be Your Lover Too, Crazy Love 

Johan Inger leva quatro garotas e cinco rapazes a grandes alturas ao som de músicas de Van Morrison. Não é um grupo em uníssono; brotam indivíduos que se rebelam contra ele, balançando os quadris, caindo uns entre os outros e abrigando-se numa floresta de aço. O trabalho de Inger é bem humorado, fresco e otimista, alternando entre o cômico e teatral, o vulgar e orgânico. Segundo artigo publicado no jornal De Telegraaf: “A coreografia demonstra muita criatividade e as jovens bailarinas desempenham seu papel com grande personalidade”.

Foto: Daisy KomenFoto: Daisy Komen

Clique para ampliar

Sad Case

Duração: 22 minutos. Coreografia: Sol León e Paul Lightfoot. Trilha musical: Perez Prado: Mambo Nº 8 e Muchachita; Alberto Dominguez: Frenesi ; Ernesto Lecuona: Always in my heart ; Perez Prado: Caballo Negro;  Ray Barretto: Watusi; Trio Los Panchos: Perfidia; Augustín Lara: Maria Bonita

Sad Case foi criado em 1998, quando Sol León estava grávida de sete meses de sua filha. Situa-se como um dos principais pilares da obra conjunta com Lightfoot. Movimentos surpreendentes e fortes, calcados no mambo mexicano, mostram uma busca contínua da tensão entre momentos satíricos e clássicos. “Engraçado, teatral e emocionantemente humano” – segundo CriticalDance.com (2003).

Cacti

Duração: 27 minutos. Coreografia: Alexander Ekman. Música: Joseph Haydn: Sonata Nº V “Sitio” e Suíte Die sieben letzten Worte unseres Erlösers am Kreuze, Hoboken XX, 1B; Ludwig van Beethoven: Quarteto para cordas Nº 9 em Dó, op. 59, trecho do Andante con moto quasi allegretto;  Franz Schubert : Sinfonia em Ré menor “A Morte e a Donzela” IV: Presto, arranjado e adaptado para orquestra por Andy Stein; Joseph Haydn: Allegro do Quarteto para cordas Nº 6, op. 9 em Lá maior.

Alexander Ekman denomina-se um “rythm freak”, já que uma de suas marcas é projetar paisagens sonoras contemporâneas. Nesta coreografia, ele usou unicamente música clássica, a partir de um novo arranjo de A Morte e a Donzela de Schubert, criado em conjunto com a Holland Symphonia. Mais ainda: os bailarinos se tornam instrumentos para a orquestra. Ekman lançou mão de todos os bailarinos, desafiando o público a refletir sobre o modo como a arte é percebida.  “Impressionantemente criativo.” – segundo o Evening Standars. Cacti foi montado por Alexander Ekman para o Balé da Cidade de São Paulo em 2014.

Além de São Paulo, a NDT 2 também se apresenta dias 3 e 4 de outubro no Theatro Municipal do Rio de Janeiro (o repertório inclui I New Then, Mutual Comfort, Midnight Raga e Sad Case) e em Belo Horizonte, onde encerra a turnê brasileira no SESC Palladium (dia 7 de outubro), com as coreografias I New Then, Sad Case e Cacti

Foto: Joris JanbosFoto: Joris Janbos

Clique para ampliar

Foto: Rahi RezvaniFoto: Rahi Rezvani

Clique para ampliar

29 e 30 de setembro e 1 de outubro/2017
Sexta às 21h30
Sábado às 20h
Domingo às 18h
R$ 200; R$ 180; R$ 120; R$ 50

Rua Bento Branco de Andrade Filho, 722, São Paulo (SP), tel. (11) 5693-4000.

Classificação etária: livre.

Duração: 100 minutos, com intervalo.

Ingresso rápido (www.ingressorapido.com.br) ou pelos telefones: 11 5693-4000 | 0300 789-3377.

Estacionamento: Vallet R$ 45,00 Self Park R$ 31,00.