Programação Brasil

São Paulo - SP

Núcleo Cinematográfico de Dança
2 ou 3 Coisas que sei Dele

Foto: Tika Tiritilli
Foto: Tika Tiritilli
Foto: Tika TiritilliFoto: Tika Tiritilli

Clique para ampliar

  O novo espetáculo do Núcleo Cinematográfico de Dança – 2 ou 3 Coisas que Sei Dele – é um solo concebido e interpretado por Mariana Sucupira, sob inspiração de um filme do cineasta franco-suíço Jean-Luc Godard.

O trabalho combina movimento e intervenção da palavra escrita, falada, ouvida e vista. Sob suporte de construções multimídia, a adaptação do filme 2 ou 3 choses que jê sais d’elle, realizado por Godard em 1967, gera um solo de dança que se aproxima de um ensaio literário com a proposta de trazer uma reflexão subjetiva, baseada na tensão entre as linguagens que entram em cena.

Dessa maneira, os pensamentos em relação ao corpo são discutidos sobre três aspectos que se entrecruzam: o cinema, a obra de Jean-Luc Godard e a dança que se apresenta (ou que poderia se apresentar).

O longa-metragem de Godard comunica de um jeito diferente o seu enredo. É um filme aberto, em construção, mas que usa fragmentos de linguagem para que o expectador conheça Paris, local exemplo de como as propagandas e o consumo suburbano foram artifícios para tentar abafar os gritos que ecoavam da guerra no Vietnam. Para isso, o diretor se utiliza da exuberante personagem Juliette Janson, uma dona de casa casada, mãe de família, que divide sua rotina entre os afazeres domésticos e a prostituição, seu subterfúgio para manter padrões da classe média.

Filmada no final dos anos de 1960, a obra usa um arsenal vasto de símbolos, imagens, sons e palavras para tornar compreensível o pensamento humano subjetivo, que impulsiona ações e empatia. 

Foto: Tika TiritilliFoto: Tika Tiritilli

Clique para ampliar

  Em comunhão com a referência cinematográfica, o solo de dança também usa diversos elementos para compor o espetáculo em construção: trilha narrada em off, intervenção da palavra, fragmentos narrativos, intertextualidades, citações, inflexões poéticas e plágios. O público é convidado a perceber a sua própria subjetividade, observando a tensão entre as linguagens que se apresentam.

Criado por Mariana Sucupira e Maristela Estrela, o Núcleo Cinematográfico de Dança surgiu no Estúdio Nova Dança, em São Paulo, em 2002. As matrizes poéticas da companhia são motivadas e desenvolvidas pela fisicalidade e imagem do movimento, apoiadas sobre uma abordagem estética do cinema.

Ficha técnica

Concepção, coreografia e performance: Mariana Sucupira

Orientação coreográfica e dramatúrgica: Maristela Estrela

Figurino: Maristela Estrela

Luz: André Boll

Cenografia: Mariana Sucupira e Silvia Noronha

Trilha sonora: Felipe Ribeiro

Produção: Marina Duarte

Fotos: TikaTiritilli

Video: Osmar Zampieri