Programação Brasil

São Paulo - SP

Thiago Soares e Danilo D’Alma<br>Roots

Foto: Mariana Vianna
Foto: Renato Mangolin

Clique para ampliar

  Roots, protagonizado por Thiago Soares, primeiro bailarino do Royal Ballet de Londres, e Danilo D’Alma, dançarino e coreógrafo consolidado nas danças de rua do Rio de Janeiro, propõe uma nova abordagem cênica. O espetáculo procura conduzir o espectador a uma expedição que ruma para um território desconhecido, íntimo, imponderável e poético, em que o clássico e o urbano se fundem, deixando a beleza e precisão dos movimentos sempre em primeiro plano. A direção é de Renato Cruz e Ugo Alexandre. A trilha sonora 

Foto: Mariana Vianna

Clique para ampliar

 original é de Pedro Bernardes.

A iniciativa surgiu em alguns encontros realizados entre Thiago Soares e seu primeiro coreógrafo, Ugo Alexandre. Ugo acompanha a carreira de Thiago desde os primeiros passos – desde as performances informais em festas, nos playgrounds de prédios dos subúrbios do Rio, até chegar nos mais importantes teatros do mundo. A ideia central seria fazer Thiago reviver o início da sua vida artística, baseada nas danças urbanas, unindo-a ao balé clássico, que dança atualmente. Para concretizar essa ideia, foi convidado para o projeto, como peça-chave, Danilo D’Alma, dançarino especialista com grande experiência no ambiente da dança investigativa, intérprete-criador de peças como H3, produzida pelo Grupo de Rua de Niteroi.

Decidiram, então, celebrar o reencontro cênico entre dois artistas que seguiram diferentes trajetórias, e que após mais de vinte anos de história dedicada à dança, voltam a se encontrar. Os três se unem e assim nasce o embrião do espetáculo Roots.

Ugo e Renato contaram também com a colaboração de criação de Pedro Cassiano, que, nos períodos em que Thiago esteve em Londres, efetuou todo trabalho de criação e corpo do bailarino.

Quem é Quem

Foto: Mariana Vianna

Clique para ampliar

  Thiago Soares é considerado pela crítica um dos melhores bailarinos de sua geração. Dançarino com origem nas danças de rua, atuou na área como instrutor, coreógrafo e pesquisador de danças urbanas e vertentes. Atualmente lidera a lista de brasileiros que ocupam postos de destaque em companhias de dança no exterior. Com o Royal Ballet, Thiago vem interpretando os principais papeis masculinos das produções clássicas, tais como: Sigfried, em O Lago dos Cisnes; Conde Albrech em Giselle; Rudolph em Mayerling, coreografia de Kenneth Macmillan; Onegin, em Eugene Onegin, coreografia de John Cranko, entre muitas outras.

Foto: Divulgação

Clique para ampliar

Nascido em São Gonçalo e criado em Vila Isabel, no Rio de Janeiro, Thiago começou a dançar break e hip-hop aos 12 anos, nas ruas e festas da Zona Norte. Dono de um biotipo ideal para o balé clássico, pouco tempo depois foi convidado a ingressar no Centro de Dança do Rio – escola de referência do Méier. Dali em diante, sua ascensão foi meteórica: aos 17 anos entrou para o Theatro Municipal do Rio de Janeiro e, de lá para cá, ganhou os palcos internacionais.

Em sua trajetória, recebeu diversos prêmios, incluindo a Medalha de Prata no Paris International Dance Competition (1998) e a Medalha de Ouro no Moscow International Ballet Competition (2001). Em 2005 ganhou o Critics Circle National Dance Award de melhor bailarino clássico no Reino Unido.

Recebeu o prêmio Special International Press, da Embaixada do Brasil em Londres (2014), por sua contribuição às artes ao longo de sua carreira na Europa. Thiago se apresenta como artista convidado em vários grandes teatros do mundo, como o Teatro alla Scalla di Milano, Teatro Argentino de La Plata, teatro Bolshoi de Moscou, Teatro Municipal do Rio de Janeiro, Teatro dell’Opera di Roma, Munich National Theatre, entre outros.

Foto: Mariana Vianna

Clique para ampliar

  Danilo D’Alma é dançarino, instrutor, coreógrafo e pesquisador de danças urbanas e vertentes, com 17 anos de experiência artística. É fundador e diretor do grupo de pesquisas e performances Under Crew ao lado de Rodrigo Soninho; coreógrafo dos grupos Urbanus e Triartis; diretor artístico do Coletivo H2k; diretor executivo da Dance Sessions Management e professor do Projeto Solar Meninos de Luz.

Pratica uma dança intuitiva e livre. Tem a coletividade como característica principal e se relaciona diretamente com os espaços urbanos. Além da rua, seu palco principal, dança tanto em festivais de street dance nas favelas cariocas, como em consagrados palcos internacionais.

É ex-coreógrafo do grupo Composição de Rua e foi um dos primeiros instrutores de Ragga Jam no Brasil, certificado por Laure Courtellemont (FRA). Participou do International Street Dance Kemp 2008, com a presença de ícones das danças urbanas do mundo.

Ugo Alexandre é coreógrafo e assistente de direção do Grupo de Rua de Niteroi.

Renato Cruz é coreógrafo da Companhia Híbrida. Conquistou o público e a crítica com a criação de peças premiadas singulares, misturando danças urbanas com dança contemporânea.

Pedro Bernardes é músico multi-intrumentista e um dos nomes mais expressivos da vanguarda musical brasileira.

2 a 5 de agosto/2018
Quinta a sábado às 21h
Domingo às 18h
R$ 25; R$ 12,50; R$ 7,50

Av. Luiz Dumont Villares, 579, São Paulo (SP), tel. (11) 2971-8700. Estação de metrô: Jardim São Paulo.

Capacidade do teatro: 330 lugares.

Duração: 50 minutos.

Classificação etária: 12 anos.

Acesso para pessoas com deficiência – estacionamento – ar condicionado.

Estacionamento - R$12,00 a primeira hora e R$3,00 a hora adicional - desconto para credenciados.

www.sescsp.org.br